Colunista José Pereira dos Santos

Guedes agride nossa inteligência

Dois Estados brasileiros sofrem forte impacto ambiental nas últimas semanas: Espírito Santo e Minas Gerais. Passa de 50 o número de mortos e, somados, há mais de 30 mil desabrigados. Semanas atrás, o sofrimento acontecia no Rio de Janeiro, onde a água marrom fornecida pelo Estado mostrava-se imprópria ao consumo humano.

A grave crise na indústria

O motivo principal dessa devastação é a crise econômica, cuja recessão atinge quase todos os segmentos. Mas não é só isso. No jogo pesado da geopolítica, os países ricos protegem suas economias para que as Nações dependentes não consigam desenvolver a indústria.

Formação e uberização

O Estadão da segunda, 25, traz de manchete a carência de mão de obra especializada. Diz o jornal: “Apagão de mão de obra pode limitar expansão econômica”. Segundo o jornal, “a ocupação abaixo da expectativa de qualificação profissional deve crescer no País a uma taxa de 12,4% ao ano até 2030”. A matéria acrescenta que “empresas deixarão de faturar cerca de R$ 180 bi por não encontrar profissionais para áreas estratégicas”.

Povo repudia modelo neoliberal

Nas últimas décadas, boa parte do mundo foi dominado pelo neoliberalismo. Para o neoliberalismo, o mercado pode tudo, porque o lucro passa a ser medida de todas as coisas.

Viva o professor!

A importância do Nobel da Paz

Por esses dias, será escolhido o Prêmio Nobel da Paz 2019. Vários nomes são cogitados, dentre eles o Papa Francisco e o ex-presidente Lula. Há outros indicados de igual valor e com méritos.

O valor da PLR

No ano 2000 foi promulgada a Lei 10.101. Essa lei vinha pôr em prática o que já constava na CLT e na própria Constituição de 1988. Era um avanço, pois normatizava a ideia de que o trabalhador tem direito a participar dos lucros e/ou resultados da empresa (PLR).

O que vi na Rússia

Na última quinzena de agosto, participei na Rússia de uma competição muito interessante: a 45ª edição da WorldSkills. Trata-se da maior competição de educação profissional do mundo.

O grande Getúlio Vargas!

No dia 24 de agosto de 1954, o Brasil foi sacudido pelo episódio político mais dramático da nossa história contemporânea. Naquela data, matava-se o presidente Getúlio Vargas, recolhido no Palácio do Catete, sede do governo federal, Rio de Janeiro.

Emprego, vida e morte!