Zoel Garcia Siqueira Siqueira

Brasileiro não é canibal, senhor ministro da educação

Foi esse título que o ministro da educação, Ricardo Vélez Rodríguez, deu aos jovens brasileiros que viajam ao exterior. Disse que não sabem se comportar e que roubam utensílios em hotéis e aviões.

João Guilherme Vargas Netto

A primeira batalha

Não se pode dizer que a plenária sindical de quarta-feira, dia 20, na Praça da Sé em São Paulo seja a batalha decisiva contra a deforma previdenciária. Isto porque a luta está apenas começando e percorrerá um longo caminho nas portas de fábrica e nos locais de trabalho, no Congresso Nacional e nos partidos, nos veículos de comunicação e nas redes sociais e nas ruas. Também porque até a manhã do dia 20 não se saberá ao certo qual deforma previdenciária pretenderá realizar o governo.

Carolina Maria Ruy

Partido da classe dominante, o Novo quer o velho Brasil

O Partido Novo tem alardeado por aí que quer devolver para os cofres públicos os R$ 4,3 milhões que já recebeu do Fundo Partidário. Isso pode até parecer um desprendimento, uma atitude altruísta que só visa o bem comum. Mas, se olharmos direito veremos que a real intenção do Partido Novo com esse tipo de […]

João Guilherme Vargas Netto

Boas maneiras?

Uma regra dos manuais de boas maneiras manda que se responda sempre uma carta recebida. O presidente Bolsonaro não tendo respondido até hoje a carta que lhe foi enviada no primeiro dia de seu governo pelas seis centrais sindicais reconhecidas incorre em violação desta regra mundana de bom tom, a menos que os serviços burocráticos da presidência e a própria internação hospitalar do presidente tenham dificultado o gesto de cortesia.

José Pereira dos Santos

É nosso dever alertar

Este artigo não tem lado partidário. É meu dever, porém, enquanto dirigente de classe, alertar para os ataques crescentes aos trabalhadores da ativa e aposentados. Não só alertar, mas também chamar os trabalhadores em geral a prestar atenção a recentes medidas do governo e propostas que estão sendo divulgadas. Todas muito ruins.

José Silva

Soberania? Não!

Mas isto não poderia continuar de forma nenhuma! Fazer do Brasil um País soberano e dono do seu destino? Jamais! É este o pensamento de uma “elite” que hoje, infelizmente, tem o respaldo de um governo federal voltado apenas aos interesses do “mercado”, que está colocando em prática suas promessas de continuar destruindo os direitos do povo brasileiro e da classe trabalhadora.

João Guilherme Vargas Netto

Bruno Covas precisa dialogar

O funcionalismo manifestou-se maciçamente contra com manifestações impressionantes e pacíficas (do lado dos funcionários), mas a confusão deliberada dos projetos, as sucessivas manobras regimentais e a chantagem do executivo, aliadas à desmobilização decorrente das férias e das festas natalinas garantiu a aprovação.

Murilo Pinheiro

Descaso produz nova tragédia no País

Não há justificativa possível ao ocorrido em 25 de janeiro na cidade de Brumadinho (MG): três anos após o rompimento da barragem que destruiu a cidade de Mariana e matou o Rio Doce, o mesmo grupo econômico – a Vale – protagoniza nova tragédia de proporções ainda maiores.

Ruth Coelho Monteiro

A reforma da previdência que precisamos

O Governo apresentará em breve uma proposta ao Congresso Nacional, fruto da discussão com empresários e técnicos dessa área, dentro e fora da administração pública, e mais uma vez temos a oportunidade de apresentar a proposta do movimento sindical para o modelo de Seguridade Social que queremos

Fernando Guimarães

Flamengo, o luto e a bola

O orçamento anual do Flamengo é de R$750 milhões. Uns trocados desse montante seriam o bastante para dar dignidade e segurança à sua divisão de base e evitar a morte desses adolescentes que deixaram suas famílias para, sob a responsabilidade do clube, buscar um sonho, uma esperança de superar a dura realidade. Mas, infelizmente suas vidas […]