PUBLICADO EM 05 de abr de 2018
COMPARTILHAR COM:
Colunista José Pereira dos Santos

Getúlio Vargas, exemplo de brasileiro

Abril marca o nascimento do maior dos estadistas brasileiros. Falo de Getúlio Dornelles Vargas, nascido a 19 de abril, em São Borja, Rio Grande do Sul. Cidade que também é berço de outro grande brasileiro, João Belchior Goulart, o Jango.

A principal marca de Getúlio é o nacionalismo. Mas não o nacionalismo de fachada, patrioteiro, da boca pra fora. Vargas foi um nacionalista no sentido exato da palavra. Toda a sua vida pública, todos os seus atos, no Legislativo ou no Executivo, foram a bem da Nação, especialmente do setor produtivo nacional e dos trabalhadores.

As novas gerações precisam conhecer melhor esse patriota. Nascido em berço de ouro, mas sensível às demandas e necessidades populares, Getúlio Vargas tinha fortes ligações com o povo. Parece irreal aos olhos de hoje, mas é fato registrado pela história que ele, enquanto ministro da Fazenda de Washington Luís, abria as portas do gabinete e ouvia a dona de casa, o comerciante, o trabalhador, enfim, ouvia o povo.

Formado advogado e reconhecido por sua cultura, Getúlio tinha forte apego à educação. Basta dizer que, em seu primeiro governo, ainda nos anos 30, ele tornou obrigatório em todo o País o ensino primário público e gratuito. Por sua iniciativa, a mulher brasileira adquiriu o direito de votar, antes mesmo que em muitos países ricos da Europa.

Na cultura, ele também foi um desbravador. Um exemplo que ilustra esse seu arrojo foi a instituição do ensino de música nas escolas. E, para estimular essa iniciativa, ele escalou nada mais nada menos que o maior compositor das Américas de então, que era o maestro Heitor Villa-Lobos.

Falar do legado trabalhista de Getúlio Vargas é até repetitivo. Mas não custa lembrar que a ele devemos o salário mínimo, a regulação da jornada de trabalho, a Justiça do Trabalho, a Consolidação das Leis do Trabalho e tantas outras medidas que protegem e valorizam o trabalho e os trabalhadores.

Getúlio, no início da vida pública, foi deputado pela então Província do Rio Grande. Num dos seus muitos discursos, nos idos de 1915, ele já pregava a necessidade do País investir em saneamento básico. Passados cem anos, esse direito indispensável à saúde pública, vergonhosamente, ainda não é assegurado sequer à metade dos brasileiros.

Ninguém é perfeito. E Getúlio Vargas, certamente, também cometeu erros ao longo de sua trajetória. Mas o saldo de suas lutas, de seus ideais e de seus governos é altamente positivo para o Brasil e o povo brasileiro.

Ao homenagear Getúlio, chamo atenção para a necessidade de sermos mais patriotas. Todos nós, principalmente setores da elite nacional que mandam e desmandam no País, colocando sempre em primeiro lugar seus interesses particulares e mesquinhos.

José Pereira dos Santos é Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Guarulhos e Região e Secretário nacional de Formação Sindical da Força Sindical
E-mail: pereira@metalurgico.org.br
Facebook: www.facebook.com/PereiraMetalurgico
Blog: www.pereirametalurgico.blogspot.com.br

ENVIE SEUS COMENTÁRIOS

QUENTINHAS