PUBLICADO EM 29 de jan de 2018
COMPARTILHAR COM:
Colunista José Pereira dos Santos

Deixa o povo julgar

Este artigo sai neste jornal no exato dia em que o Tribunal Federal de Porto Alegre (TRF-4) examina recurso da defesa do ex-presidente Lula, a fim de contestar sentença de Sérgio Moro. O juiz condena Lula no caso de tríplex no Guarujá.

Para a defesa, não há prova que justifique a condenação. De fato, pelo que se depreende, Lula nunca teve a posse do imóvel. Ele pertence à OAS, que inclusive declarou posse do bem ao Imposto de Renda e, agora, teve o mesmo penhorado por uma juíza de Brasília.

Na segunda (22), fiz parte de uma delegação sindical que foi ao Instituto Lula, em São Paulo, levar o abraço solidário a um companheiro de lutas. Não fomos lá pra apedrejar o Judiciário. Apenas para reafirmar que queremos juízes imparciais, que ouçam os argumentos das partes, examinem as provas e não julguem sob pressão da grande mídia, do grande capital ou de quem quer que seja.

O Estado de Direito brasileiro vive uma fase de grave desequilíbrio. As desmoralização do governo Temer e o desgaste do Congresso fortaleceram o Judiciário, que praticamente se tornou o único poder efetivo da República. Parte da população se ilude com isso, até porque confunde justiça com justiçamento. Mas o fato é que um poder exacerbado perde o autocontrole, invade atribuições alheias e perde seu próprio limite.

O Brasil precisa voltar à plena normalidade institucional. As eleições deste ano poderão ajudar nesse sentido, desde que sejam transparentes e democráticas, que todos possam participar em igualdade de condições. Mais justa que qualquer sentença sempre será a vontade popular expressa nas urnas.

O ex-presidente fez muito pelo Brasil, enquanto sindicalista e governante. O saldo de sua trajetória é positivo, especialmente para os trabalhadores e o povo mais pobre. É evidente que a elite não gosta de Lula, como não gostava de Getúlio, de Jango, de Brizola, de Arraes, de Julião, de Prestes e tantos outros líderes populares que já tivemos.

Quando saí da reunião, publiquei: “Deixa Lula concorrer. Deixa o povo julgar”. Não disse isso apenas pela emoção do momento e sim porque é o que realmente penso.

Aposentados – Esta data também marca o Dia do Aposentado. Mando meu fraterno abraço a todos os companheiros que já chegaram à aposentadoria, após décadas de labuta. Ao ensejo, reafirmo a posição do nosso Sindicato contra a reforma da Previdência de Temer. Somos contra reformas? Não, somos contra porque essa reforma corta direitos, retarda a aposentadoria e piora a vida do idoso.

Aproveito para convidar todos os aposentados e trabalhadores da ativa para o Carnaval de Protesto contra a Reforma da Previdência do governo Temer. Será dia 30, a partir das 9 horas, na avenida Paulista.

José Pereira dos Santos
Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Guarulhos e Região
e secretário nacional de Formação Sindical da Força Sindical
E-mail: pereira@metalurgico.org.br
Facebook: www.facebook.com/PereiraMetalurgico
Blog: www.pereirametalurgico.blogspot.com.br

 

ENVIE SEUS COMENTÁRIOS

QUENTINHAS