PUBLICADO EM 15 de Maio de 2020
COMPARTILHAR COM:

Veja como será o pagamento da 2ª parcela do auxílio emergencial

Foto: Roberto Parizotti

A Caixa Econômica Federal começará a pagar a segunda parcela do auxílio emergencial de R$ 600 a partir da próxima segunda-feira (18), informou o presidente do banco estatal, Pedro Guimarães.

Ao todo, cerca de 50 milhões de pessoas estão inscritas no programa. O benefício é pago para trabalhadores informais e pessoas de baixa renda, inscritos do cadastro social do governo e no Bolsa Família.

O vice-presidente da Rede de Varejo da CAIXA, Paulo Henrique Angelo, divulgou hoje (15) informações técnicas sobre o crédito do benefício e também tirou dúvida dos internautas.

O ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni; o presidente da Caixa Econômica, Pedro Guimarães; e o presidente da Dataprev, Gustavo Canuto; explicaram, no Palácio do Planalto, detalhes de como será o pagamento da segunda parcela do auxílio emergencial.

Governo divulga calendário da segunda parcela do auxílio emergencial

O Ministério da Cidadania divulgou, hoje (15), o calendário de pagamento e saques da segunda parcela de R$ 600 do auxílio emergencial, pago em três parcelas, destinado aos trabalhadores informais, microempreendedores individuais (MEI), autônomos e desempregados que perderam renda por causa da pandemia do novo coronavírus (covid-19). A portaria com as datas foi publicada no Diário Oficial da União.

Centrais sindicais assumiram papel relevante na aprovação do abono emergencial

Miguel Torres, presidente da Força Sindical, lembra que “o abono emergencial foi cobrado pelas centrais sindicais em  encontro com Rodrigo Maia, presidente da Câmara Federal, onde elas apresentaram documento que propunha lei que pudesse proteger aqueles que trabalham, mas sem registro em carteira”. Essa proposta  foi aprovado pelo Congresso Nacional e aceito pelo presidente da República. Mas não esqueça, quem propôs foi o movimento sindical, conclui Torres.

Veja o calendário para depósito em poupança social:

Veja o calendário de depósitos para beneficiários do Bolsa Família: 

Veja o calendário para saque e transferência da poupança social:

Bolsonaro sanciona com 11 vetos lei que altera auxílio emergencial

O presidente Jair Bolsonaro vetou a inclusão de categorias profissionais para o recebimento do auxílio emergencial de R$ 600, o socorro financeiro pago pelo governo aos trabalhadores informais afetados pelas medidas de combate à pandemia de covid-19 no país. A lei com mudanças no auxílio emergencial foi sancionada com 11 vetos e publicada hoje (15) no Diário Oficial da União.

ENVIE SEUS COMENTÁRIOS

QUENTINHAS