Clemente Ganz Lúcio

Urgências econômicas diante da tragédia sanitária

É inominável a tragédia social que assola o Brasil. O estado de absoluta estupidez e resoluta incompetência do governo federal no tratamento da crise sanitária viabilizou a joint venture da morte entre o vírus covid19 e os negacionistas na Esplanada dos Ministérios. Na gestão por resultados, contam os nossos mortos. Por tudo isso, a CPI da pandemia é uma exigência ética, inadiável, cuja instalação, a partir de requerimento parlamentar já encaminhado, depende e é de responsabilidade do Presidente do Senado Eduardo Pacheco. A sociedade está atenta e aguarda providências imediatas.

Nilton Freitas

28 de Abril; Segurança e Saúde no Trabalho como um direito fundamental

A Organização Mundial da Saúde (OMS) já define saúde como um direito humano fundamental, da mesma forma que o Pacto das Nações Unidas sobre Direitos Econômicos, Sociais e Culturais em relação a “condições de trabalho seguras e saudáveis”.

Luiz Carlos Motta

Aprender com os erros

O maior desastre aéreo do Brasil ocorreu em julho de 2007. O Airbus A-320 da TAM, que vinha de Porto Alegre para São Paulo, derrapou na pista molhada do Aeroporto de Congonhas, na capital paulista, atravessou uma avenida e explodiu contra um prédio de carga e descarga da própria companhia,...

João Guilherme Vargas Netto

Defesa e exaltação do movimento sindical

As maiores agressões sofridas pelo movimento sindical brasileiro, as mais destrutivas, se deram nos anos 2017,2018 e 2019 durante os governos de Temer e de Bolsonaro. Antes mesmo deste período o desemprego havia aumentado muito e desorganizando ainda mais as relações de trabalho, já precarizadas.

Gilberto Almazan

Nossas prioridades são os empregos e a vida

É uma responsabilidade muito grande assumir o Sindicato, principalmente nesse momento de muitos embates, de enfrentamento a vários ataques aos direitos da classe trabalhadora, diante de uma forte crise econômica e de uma pandemia tão avassaladora como a covid-19. Portanto, mais do que nunca, este Sindicato vai colocar o emprego...

Chiquinho Pereira

Ditadura nunca mais

Há exatos 57 anos, o nosso País mergulhou em um dos períodos mais sombrios de sua história recente. Em 31 de março de 1964, há quem diga que foi 1º de abril (dia da mentira), era derrubado o governo constitucional de João Belchior Marques Goulart, conhecido popularmente por Jango. A...

Francisco Sales Gabriel Fernandes, o Chico

Ditadura nunca mais!

Vivemos um período de muitas informações falsas. Hoje, em pleno 2021, dizer que o golpe de 1964 foi bom para o Brasil é uma grande fake news. Quem acredita nisto ignora os fatos históricos, tem propensão ao autoritarismo, à violência e à maldade e/ou, por possuir algum problema psicológico, precisaria...

Sergio Nobre

O desespero do fracassado Bolsonaro

Não vejo nenhuma possibilidade de as Forças Armadas embarcarem em uma aventura autoritária do presidente, os militares não serão fiadores.

Paulo Pereira da Silva (Paulinho da Força)

Como o colapso na saúde atinge a economia? – por Paulinho da Força

Com hospitais lotados e sem uma perspectiva de melhora, a crise não atinge apenas a saúde pública, cada vez mais caótica. Os reflexos são sentidos também na economia, na educação e no desenvolvimento social. É como um efeito dominó, que ao derrubar uma peça, todas as outras são atingidas. Isso cria um efeito em cadeia, com resultados imprevisíveis.

Miguel Torres

Vacinas brasileiras

As vacinas são fundamentais para o controle da pandemia, assim como a continuidade das medidas de prevenção (uso de máscara, distanciamento social, higienização e álcool gel