Luiz Carlos Motta

Comerciários obtêm 300 liminares contra MP 873

Os 71 Sindicatos filiados à Fecomerciários atuam em todo o Estado distribuídos em 12 Regionais. O objetivo principal é integrar ainda mais as entidades em torno de reivindicações comuns. Elas trabalham de forma integrada, mantêm forte entrosamento entre si, com a troca de experiências, e praticam ações conjuntas quando enfrentam os mesmos problemas.

Wallace Paz

Como jogar a indústria brasileira no fundo do poço

A Fitmetal (Federação Interestadual de Metalúrgicos e Metalúrgicas do Brasil) completa nove anos neste mês de junho. O momento, porém, não é de festa para a categoria metalúrgica, nem para o conjunto dos trabalhadores brasileiros. Nestes primeiros meses do Brasil sob o governo ultradireitista de Jair Bolsonaro (PSL), a situação da indústria e dos trabalhadores […]

João Guilherme Vargas Netto

Poética

Em São Paulo uma aguerrida plenária estadual (03/06) traçou as diretivas e determinou as tarefas. Em Brasília a plenária nacional dos transportes (05/06) aprovou unanimemente fazer a greve e a assembleia dos metroviários de São Paulo (06/06) confirmou o voto.

Clemente Ganz Lúcio

O Sindicato do futuro: a transição (II)

O Sindicato do futuro depende de ações e estratégias do movimento sindical no curto e no médio prazo, nesse contexto de profundas mudanças no sistema produtivo e nas relações de trabalho. Um caminho é promover alterações na organização, no patrimônio, na administração, nos serviços e nas formas de representação, nesse mundo ainda conhecido, complexo e desigual, resultante de três revoluções industriais e tecnológicas, em um cenário no qual o ritmo de inovações é vertiginoso.

José Carlos Ruy

14 de junho – trabalhadores defendem seus direitos ameaçados

Como na greve geral de 1917, o povo e os trabalhadores lutam contra os desmandos patronais e do governo

Adilson Araújo

A ofensiva contra os trabalhadores, a democracia e a soberania

O movimento sindical, os movimentos sociais, ao lado de outras organizações democráticas e partidos sensíveis aos interesses do povo e defensores da democracia e da nação, têm resistido aos sucessivos golpes contra os direitos sociais, a democracia e a soberania nacional.

Eliseu Silva Costa

Dia 14: Greve por um país melhor

No próximo dia 14 de junho, as organizações sindicais de todo país, além de diversas entidades estudantis, estão preparando mais uma manifestação por emprego, contra a Reforma da Previdência proposta pelo governo e Contra a retirada de Direitos conquistados pelos trabalhadores durante décadas de luta.

Clemente Ganz Lúcio

Protagonismo em um sindicato em mudança

Os Sindicatos mudarão e o sindicalismo será diferente porque o sistema produtivo se transforma drasticamente: a tecnologia avança para todos os setores da economia e altera o mundo do trabalho; há inúmeras iniciativas de governos para modificar as normas que regem o sistema de relações de trabalho e o direito laboral; alguns empregadores querem tirar os Sindicatos do jogo social de disputa pela repartição da produção econômica resultante do trabalho social.

José Carlos Ruy

Se Bolsonaro não entende de economia, entende de quê?

O capitão-presidente confessa “não entender” de economia, que compara a um transatlântico, e diz que leva o Brasil à uma posição de direita. O mantra dos economistas neoliberais compara a administração da economia de uma nação à atividade de uma dona de casa que controla a economia do lar. Este é um mite repetido à […]

João Guilherme Vargas Netto

Dia, hora, minuto

A greve tem que ser poderosa, afirmativa, abrangente, com paralisação nas grandes empresas fabris, nos transportes, no comércio (agora que os comerciários e seus sindicatos foram agredidos pelo decreto presidencial que libera desorganizadamente o trabalho aos domingos), nos canteiros de obras, nos bancos e em todos os setores produtivos relevantes. O Brasil tem que parar na sexta-feira, 14 de junho, demonstrando aos deputados e senadores a oposição da maioria à deforma que elimina as aposentadorias.