PUBLICADO EM 14 de jan de 2022
COMPARTILHAR COM:
Colunista Chiquinho Pereira

Todos os servidores públicos devem ter reajuste, sem privilégios

Os servidores públicos federais marcaram para 18 de janeiro protestos e paralisações em frente ao Ministério da Economia, em Brasília, para cobrar do governo federal um reajuste salarial que não ocorre desde 2017.

Nós, da categoria dos Padeiros, apoiamos a mobilização, pois o presidente Bolsonaro prometeu reajustar apenas para a parcela do funcionalismo público que considera sua base eleitoral como, por exemplo, os policiais federais, os policiais rodoviários federais e os agentes penitenciários nacionais.

Não aceitamos privilégios nem motivações eleitorais. O reajuste deve ser pra todos!

A alegação de que não há receita é mais uma falácia de um governo incompetente, que não sabe ou nunca quis organizar as finanças públicas. Por exemplo: se houvesse um corte nas emendas dos parlamentares haveria com certeza dinheiro sobrando para reajustar o funcionalismo como um todo.

Nós somos favoráveis a um Estado máximo, que seja indutor do desenvolvimento do País e da inclusão social e que ofereça serviços públicos de qualidade para toda a população brasileira, com um funcionalismo valorizado, qualificado, aprovado por concurso público e independente, sem vínculos políticos e/ou eleitorais com qualquer que seja o governo.

Nosso apoio aos servidores na luta por justiça!

Chiquinho Pereira, presidente do Sindicato dos Padeiros de São Paulo

As opiniões expostas neste artigo não refletem necessariamente a opinião do Rádio Peão Brasil

ENVIE SEUS COMENTÁRIOS

QUENTINHAS