Paulo Viana, Paulão

Rebeldia dos entregadores de aplicativos no Brasil da pandemia e da precariedade

Trata-se de uma pobreza estrutural resultante do processo da escravidão e da concentração de riquezas em mãos de poucos, não obstante às mudanças alcançadas por meio da luta social no sentido de alterar essa triste e lamentável situação que coloca o Brasil como o país mais desigual e injusto do...

João Guilherme Vargas Netto

É hora de um novo 1º de Maio

A principal tarefa dos brasileiros é a de enfrentar a doença aterradora com todas as suas consequências trágicas e garantir o isolamento social pelo tempo que for necessário irrigando a sociedade, os municípios e os estados, com auxílios emergenciais e créditos garantidos pelo governo federal. Nesta luta configuram-se três campos...

Igor Corrêa Pereira

Resistir em tempos de pandemia: a organização dos entregadores por aplicativo

A greve dos entregadores do dia primeiro de julho deveria estar no calendário de toda a organização e pessoa que luta pela democracia, pela vida, pelos direitos sociais. É o momento de exercer na prática o valor da solidariedade. Quando a pandemia se abateu sobre o Brasil, encontrou 50 milhões de pessoas que não estão […]

Murilo Pinheiro

Tecnologia 5G precisa ser oportunidade à engenharia nacional

O leilão para operação da rede 5G, que estava previsto para novembro próximo, será adiado para 2021 devido à pandemia do novo coronavírus, que impediu a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) de fazer a tempo os testes necessários da nova tecnologia.

Miguel Torres

União contra a pandemia e pelo desenvolvimento

O difícil momento de pandemia do coronavírus no Brasil tem exigido muitos esforços na conscientização de que o distanciamento social, o uso obrigatório de máscaras e a higienização, principalmente das mãos, são fundamentais para frear a disseminação da doença. Para que estas práticas sejam adotadas efetivamente pela população, além da...

Clemente Ganz Lúcio

Previsibilidade e a segunda onda da crise sanitária

Quando tudo vai acabar? A resposta, uma data ou uma certeza, ajudaria a criar força para resistir. Todos buscamos previsibilidade, probabilidade e perspectiva diante da crise sanitária do COVID-19 e suas consequências econômicas e sociais. Predizer o futuro: o emprego estará garantido? O salário chegará? As empresas podem retomar em...

Nilton Freitas

Migrantes: os mais vulneráveis

Frente a crise do COVID19 os trabalhadores migrantes se veem em situação de maior vulnerabilidade e merecem, por essa razão, a atenção das autoridades públicas e a solidariedade de classe. Mulheres e crianças se encontram em condição ainda mais sensível. Na América do Sul, as cadeias de produção da indústria...

Luiza Bezerra

A ação do Movimento Sindical Brasileiro contra a pandemia e o governo de Jair Bolsonaro

O Brasil vive um momento de grandes ataques à classe trabalhadora. Mesmo antes da chegada da pandemia já vínhamos sofrendo com as diversas medidas neoliberais de retirada de direitos, iniciadas com o golpe de 2016 e a ascensão do governo Temer e aprofundados no governo Bolsonaro. Assim, a crise sanitária se une às crises social, econômica e política que o país vinha enfrentando.

José Pereira dos Santos

Sindicalismo cobra cuidado no retorno ao trabalho

O sindicalismo brasileiro tem responsabilidade social. E essa responsabilidade ultrapassa as fronteiras das categorias profissionais. Nosso compromisso é coletivo. Com o bem-estar coletivo, especialmente agora em meio a essa terrível pandemia.

Orlando Silva

Sobre estátuas e lutas nas ruas

Não acho que derrubar estátuas seja um bom caminho, mas a reação dos recém-conversos defensores da estatuária pública é estranha e pediria certa análise.