mundo

Sindicalistas russos afirmam que Ocidente impôs sanções “infernais” ao povo

Em mais uma carta ao BRICS sindical, a Federação de Sindicatos Independentes da Rússia denuncia que desde o fim de fevereiro, o “ocidente coletivo” já impôs seis pacotes das assim chamadas sanções “infernais” contra o nosso País. Segundos eles, tais sanções como objetivo destruir a economia da Rússia e forçar sua liderança política a abandonar a operação.

mundo

Após ataque, Biden pede endurecimento de leis sobre armas nos EUA

mundo

Um encontro com Julian Assange na prisão

Detido, difamado, caluniado, sem liberdade, preso, perseguido e punido por publicar informações: conheça a história de Julian Assange, o jornalista e fundador do WikiLeaks que está preso em uma prisão de segurança máxima na Inglaterra.

mundo

Brics: Brasil defende resolução pacífica para guerra na Ucrânia

China e Rússia realçaram a importância que conferem ao papel do Brasil, da Índia e da África do Sul nas relações internacionais, além de apoiarem suas aspirações de desempenharem papéis mais relevantes na ONU.

mundo

Jornalista da Al Jazeera morta a tiros na Cisjordânia ocupada por Israel

mundo

Chile: Câmara aprova projeto do governo que aumenta o salário mínimo

Piso terá dois reajustes neste ano e pode aumentar novamente em janeiro, dependendo da inflação. Acordo foi resultado de negociação coletiva

mundo

Emmanuel Macron é reeleito presidente da França

Ele derrotou a candidata de extrema-direita Marine Le Pen

mundo

Federação dos Sindicatos Independentes da Rússia atribui ao regime ucraniano ideologia do nazismo

Mais uma carta da Federação dos Sindicatos Independentes da Rússia foi recebida pelas Centrais Sindicais que integram o BRICs sindical posicionando as entidades sobre os eventos importantes que aconteceram nas últimas duas semanas. Na carta Evgeny Makarov, Coordenador nacional do Fórum BRICS TU e Vice-presidente da Federação dos Sindicatos Independentes da Rússia, diz que as sanções contra a Rússia são contrárias ao senso comum e seus próprios interesses econômicos.

mundo

Federação de sindicatos russos se desfilia da CSI

Em carta enviada à centrais sindicais no dia 7 de abril de 2022, a Federação disse que "encontrou ações da parte de certos afiliados e membros da equipe da CSI que nos fizeram rever cuidadosamente os aspectos essenciais de nosso relacionamento". Ações como "unilateralidade e viés na apresentação e consideração de questões relacionadas à operação militar na Ucrânia". A FNPR pontua que a guerra civil na Ucrânia começou em 2014 e que os sindicatos ucranianos nunca levantaram as questões de acordo pacífico do conflito, proteção de direitos trabalhistas e humanitários de seus próprios membros nos territórios do Sudeste. A CSI (Confederação Sindical Internacional), fundada em novembro de 2006 em Viena, Austria, é a maior federação internacional de sindicatos.

mundo

Franceses vão às urnas para eleger novo presidente