PUBLICADO EM 24 de abr de 2021
COMPARTILHAR COM:
Colunista Sergio Luiz Leite (Serginho)

FEQUIMFAR completa 63 anos

A Federação dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas e Farmacêuticas do Estado de São Paulo comemora, no dia 24 de abril, 63 anos de trajetória junto ao compromisso com a classe trabalhadora, em defesa dos interesses da sociedade e da democracia.

Criada em 1958, a FEQUIMFAR passou pela Ditadura Militar, quando lutou pela liberdade e pela redemocratização do país. No auge da inflação, defendeu o emprego e melhorias nas condições de trabalho. Nossa Federação vivenciou também a campanha pelas Diretas Já e em 1993, o movimento SOS Federação iniciou uma nova estrutura política e de serviço da Federação dos Químicos.

Ao longo dos anos, a atuação da FEQUIMFAR junto aos Sindicatos filiados possibilitou importantes conquistas e direitos, a exemplo do pioneirismo nas lutas e negociações coletivas pela implantação da participação dos trabalhadores nos lucros e resultados (PLR) nas Convenções Coletivas; na luta pelo renascimento do Proálcool; pela estabilidade da trabalhadora gestante e auxílio-creche, que vão sendo melhorados a cada ano; pela Licença Maternidade de 180 dias (setor farmacêutico); junto à criação de um programa de emprego e inclusão de pessoas portadoras de deficiência; pelo acesso gratuito a medicamentos e pela redução da jornada de trabalho para 40h semanais (setor farmacêutico); Convenções Coletivas de Trabalho sobre prevenção de acidentes em Máquinas Injetoras e Sopradoras; banimento do benzeno nas usinas e destilarias de produção de etanol; entre tantos outros.

Destacamos também que a FEQUIMFAR sempre construiu importante diálogo junto às instâncias federal e estadual, durante os governos de Fernando Henrique Cardoso e de Lula, participando de forma propositiva e atuante no sentido envolver-se em discussões significantes valorizando o emprego, o Salário Mínimo federal e estadual, a indústria e o desenvolvimento.

Atualmente, porém, temos enfrentado grandes desafios que se acentuaram desde a reforma trabalhista, que desequilibrou as relações entre capital e trabalho e atacou estrutura sindical; a reforma previdenciária que desmantelou direitos; além de um governo federal que demonstra pouco apreço às instituições democráticas e flerta com a intervenção militar.

A FEQUIMFAR e seus Sindicatos filiados representam mais de 195 mil trabalhadores no Estado de São Paulo, distribuídos nos setores industriais farmacêutico, produção de etanol, instrumentos musicais e brinquedos, químico, plástico, petroquímico, abrasivos, fertilizantes, tintas e vernizes. Uma entidade que tem orgulho de participar de importantes marcos sociais e fazer a sua parte para avançar em direitos e conquistas para a classe trabalhadora.

Resgatar a história de nossa Federação é uma forma de fortalecer ainda mais nossos Sindicatos filiados e as categorias representadas para que possamos enfrentar os desafios futuros.

Sergio Luiz Leite
Presidente de Fequimfar

As opiniões expostas neste artigo não refletem necessariamente a opinião do Rádio Peão Brasil

ENVIE SEUS COMENTÁRIOS

QUENTINHAS