PUBLICADO EM 30 de set de 2020
COMPARTILHAR COM:
Colunista Jorge Nazareno ( Jorginho)

Organização vai dar o tom nas negociações

A entrega da pauta de reivindicações marca o início do período de negociações com os grupos patronais. Sabemos que vamos enfrentar muitas dificuldades nesta Campanha. Por isso a mobilização é necessária, quanto maior a união dos trabalhadores, mais forte será o nosso poder de negociação junto aos grupos patronais.

Fique atendo ao mutirão de assembleias e participe. A cada semana estaremos em duas regiões diferentes. Agora, é hora de aumentar a pressão, melhorar a organização. Ano após ano, o Sindicato aponta que estes são os caminhos para conquistarmos os nossos direitos, a qualquer momento. Seja numa negociação de PLR, de plano de cargos e salários, seja na Campanha, ou em qualquer outra situação.

Exemplo é a conquista do Grupo de Trabalho da CNV (Comissão Nacional da Verdade), formado por representantes de diversos sindicatos, inclusive o nosso, que depois de muita apuração, de muito trabalho, assiste a Volkswagem a confessar a sua responsabilidade pela violação de direitos humanos durante a ditatura, ao se comprometer a pagar indenização de R$ 36,3 milhões para ex-trabalhadores presos, perseguidos ou torturados naquele período.

A reparação vem, inclusive, para reforçar que o autoritarismo não pode ser tolerado. O resultado é aquém do que foi negociado nos últimos anos e não vai apagar o sofrimento que muitos companheiros e seus familiares viveram, mas comprova as injustiças cometidas numa época que, nós, não podemos esquecer.

Então, entenda: a unidade é o componente principal e a organização junto com o Sindicato faz toda a diferença. Fortaleça a mobilização para sairmos vitoriosos desta Campanha, com os nossos direitos garantidos.

Jorge Nazareno
Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco

ENVIE SEUS COMENTÁRIOS

QUENTINHAS