PUBLICADO EM 26 de mar de 2018
COMPARTILHAR COM:
Colunista Zoel Garcia Siqueira Siqueira

Marielle e Anderson, aqui presentes, sem ‘fake news’

Reproduzo o texto abaixo em homenagem aos executados Marielle e Anderson. Às frequentes mentiras divulgadas nas redes sociais, ‘fake news’, meu repúdio.

São atos de desumanidade. À reprodução do texto:

‘Após um cansativo dia de meditação e trabalhos em um templo budista, um recém-iniciado procura seu experiente mestre e informa que tem algo para lhe falar sobre um dos mestres do templo. Com sua infinita sabedoria, o mestre
responde:

– Calma, meu jovem iniciado. Antes de me contares algo que possa ter relevância, já fizeste passar a informação pelas três peneiras da sabedoria?

– Peneiras da sabedoria? Não me foram mostradas.

– Sim, meu jovem. Só não te ensinei porque não era chegado o momento. Porém, escuta-me com atenção. Tudo quanto te disserem de outrem passe antes pelas peneiras da sabedoria. E na primeira, que é a da verdade, eu te pergunto:

Tens certeza se o que te contaram é realmente a verdade?

Meio sem jeito, o jovem respondeu:

– Bom. Não tenho certeza realmente, só sei que me contaram e nada mais.

– Então, se não tens certeza, a informação vazou pelos furos da primeira peneira e repousa na segunda, que é a peneira da bondade. E te pergunto: É alguma coisa que gostarias que dissessem de ti?

– De maneira alguma, mestre. Claro que não.

– Então, tua história acabou de passar pelos furos da segunda peneira e caiu nas cruzetas da terceira e última, que é a da justiça. E te faço a derradeira pergunta: Achas mesmo necessário passar adiante essa informação?
– Realmente, mestre, pensando com a luz da razão, não há necessidade.

– Então, ela acaba de vazar os furos da terceira peneira, perdendo-se na imensa terra. Não sobrou nada para contar.
– Entendi, experiente mestre. Doravante, somente as boas palavras terão caminho em minha boca.’

Trago esse texto para reflexão sobre as frequentes notícias falsas, ‘fake news’, espalhadas pelas redes sociais. Para compartilhar essas pretensas notícias, devemos doravante passa-las pelas três peneiras da sabedoria.

Zoel é professor, formado em sociologia e diretor financeiro do Sindserv (sindicato dos servidores municipais) Guarujá

ENVIE SEUS COMENTÁRIOS

QUENTINHAS