PUBLICADO EM 20 de Maio de 2020
COMPARTILHAR COM:

Centrais sindicais fazem proposta para enfrentamento da Convid-19 ao governo do Estado de SP

Movimento no Viaduto do Chá durante a quarentena – Foto: Rovena Rosa

As centrais sindicais elaboraram sugestões conjuntas em relação ao documento preliminar “COVID-19 – Protocolos para reabertura – Protocolo Padrão (visão transversal e visão por ambiente)”, elaborados pelo GESP, e firmam clara posição em defesa do direito à vida, à saúde, ao emprego e a condições de trabalho decentes e seguras.

As centrais sindicais reunidas defendem o isolamento social como instrumento de contenção da pandemia e entendem que sua flexibilização só poderá ocorrer quando a ciência encontrar os elementos seguros que assim o propiciem. Conforme as diretrizes médicas, são pré-requisitos para possibilidade de reabertura: a melhora dos indicadores epidemiológicos reconhecidos pela Organização Mundial de Saúde, Ministério da Saúde e Secretaria Estadual de Saúde, a redução no contágio por 14 dias consecutivos, e uma taxa de ocupação de leitos de UTIs e respiradores inferior à 60% em âmbito local e/ou regional.

Assim, importante destacar que poucos conhecem a realidade dos ambientes de trabalho como os trabalhadores que nesses atuam diariamente e, considerando a abrangência dos sindicatos que as integram, as centrais sindicais não poderiam se furtar de participar deste debate, tendo sempre como foco a preservação da VIDA das pessoas e a criação de mecanismos efetivos que contribuam para o controle, da maneira mais célere possível, desta pandemia.

O documento unitário foi entregue ao governo do estado, através da secretária Patricia Ellen da Silva, Secretária de Desenvolvimento Econômico Governo do Estado de São Paulo.

Confira a íntegra do documento Proposta das Centrais Sindicais para o GESP

ENVIE SEUS COMENTÁRIOS

QUENTINHAS