PUBLICADO EM 01 de out de 2018
COMPARTILHAR COM:
Colunista Zoel Garcia Siqueira Siqueira

Ele disse

‘Ele disse: vote em Dutra’. E o general mato-grossense Eurico Gaspar Dutra foi eleito, em 1945, o 16º presidente da república, com 55,39% dos votos, pelo PSD. Governou de 1946 a 51.

A frase derrotou o favorito brigadeiro Eduardo Gomes, da UDN, que tinha grande reputação como herói do levante tenentista dos ‘18 do forte’, em 1922, e também por ser patrono da Força Aérea Brasileira.

Eduardo era conhecido popularmente por ‘brigadeiro’, católico fervoroso e solteiro. Foi famoso o bordão de sua candidatura: ‘Vote no brigadeiro que ele é bonito e solteiro’.

Gaspar Dutra, ao contrário, sofria de dislexia, não era uma inteligência das mais privilegiadas, muito menos um solteirão de boa aparência. E não tinha o prestígio do brigadeiro.

Mesmo com toda força contrária, Dutra foi o primeiro presidente do Brasil eleito com o voto feminino. Em 1945, pela primeira vez, as mulheres tiveram direito de votar em presidente.

Quem disse ‘vote em Dutra’? O poderoso Getúlio Vargas, que chegou à presidência com o movimento de 1930 e logo implantou algumas reformas sociais importantes.

Com a famosa frase, Getúlio, ditador do ‘estado novo’ de 1937 a 45, que estava praticamente exilado em sua fazenda de São Borja, Rio Grande do Sul, elegeu o sucessor.

Não é correto dizer que a história se repete, mas sim que ela é análoga, pois os fatos e as pessoas são outras. E hoje a analogia parece estar bem diante de nós.

Guardadas as devidas proporções, podemos ter o resultado da atual eleição para presidente conforme o mesmo lema da eleição de 1945. ‘Ele disse: vote em Haddad’.

Mesmo assim, tem água para correr embaixo da ponte. A eleição ainda não está definida. Ninguém tem bola de cristal e tudo pode acontecer até o próximo final de semana.

Zoel é professor, formado em sociologia e diretor financeiro do Sindserv (sindicato dos servidores municipais) Guarujá

ENVIE SEUS COMENTÁRIOS

QUENTINHAS