PUBLICADO EM 06 de maio de 2022
COMPARTILHAR COM:
Colunista Thaisa Daiane Silva

Dia das Mães: o maior amor do mundo

Monumento em homenagem à Mãe Preta, atrás da Igreja da Nossa Senhora dos Homens Pretos, no largo do Paiçandu, São Paulo, Brasil. Foto: Yanguas

Ser mãe significa muito mais do que qualquer frase poderia expressar. Mas expressamos todo o sentimento por aquelas que nos deram a vida. E vamos muito além, porque ser mãe é como ser aquela que cultiva, planta, semeia e o mundo colhe as flores e os frutos.

Porque ser mãe é muito mais do que sofrer no paraíso. Mãe sofre quando as filhas e os filhos estão sofrendo. Mãe sorri, mesmo que não esteja alegre para que o dia de suas crianças seja melhor. Muito mais do que isso, mãe resiste e luta por suas filhas e filhos.

Por isso, ser mãe, é ser guerreira. E estar na labuta para transformar o mundo. Construir um futuro com mais qualidade de vida. Um futuro onde possamos viver sem medo de sermos felizes. Um mundo onde não haja discriminações, preconceitos, ignorância, ódio e violência.

Toda mãe trabalhadora, sabe que o futuro de seus filhos depende da nossa luta de hoje por uma educação pública inclusiva, democrática e de qualidade. A felicidade depende do respeito pelas mulheres no mundo do trabalho, nas ruas, no transporte público, nas redes sociais, enfim em todos os lugares.

“A felicidade é uma arma quente”, como cantaram os Beatles, mas uma arma que nos ajuda a encaminhar as crianças e jovens para uma vida com dignidade, sabedoria, paz, amor, segurança. Mas também com moradia decente, alimentação saudável e suficiente para o pleno crescimento.

Ser mãe é tudo isso e muito mais. Ser mãe é saber resistir à opressão e enfrentar o mundo para construir o novo. E o novo sempre vem, como canta Belchior. Ser mãe, é ser guerreira.

Thaisa Daiane Silva é secretária-geral da Confederação Nacional dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares (Contag) e secretária de Jovens e Políticas Sociais da Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado do Mato Grosso do Sul (Fetagri-MS).

As opiniões expostas neste artigo não refletem necessariamente a opinião do Rádio Peão Brasil

ENVIE SEUS COMENTÁRIOS

QUENTINHAS