PUBLICADO EM 24 de nov de 2020
COMPARTILHAR COM:

Em greve de fome, trabalhadores da educação exigem revogação de edital

Manifestantes querem diálogo com o governo e a não realização de prova de seleção durante a pandemia. Mobilizações foram organizadas e outras

Professores e funcionários de escola exigem realização de concurso público e pedem retirada de edital 47 – Foto:  Giorgia Prateskll

Na manhã desta segunda-feira (23), professores e servidores da educação participaram de atos pela revogação do edital 47, que estipula o Processo Seletivo Simplificado (PSS) em condições contrárias às exigidas pelos professores estaduais.

Em Curitiba, a manifestação teve início na Praça 29 de março, no centro, e seguiu em caminhada até a sede do Palácio Iguaçu, onde 21 pessoas estão em greve de fome há cinco dias. Os manifestantes pedem que o governador Ratinho Jr (PSD) os receba. Mobilizações foram organizadas e outras cidades do Paraná.

Funcionários de escolas, professores e professores contratados por Processo Seletivo Simplificado (PSS) posicionam-se por uma reunião com o governo do estado, pela realização de concurso público, pela prorrogação do atual contrato dos PSSs e por não haver prova presencial neste momento de pandemia, entre outros itens.

Fonte: BdF Paraná

Leia também:

Governo lança edital para qualificar 800 desempregados de 18 a 29 anos

ENVIE SEUS COMENTÁRIOS

QUENTINHAS