PUBLICADO EM 23 de dez de 2020
COMPARTILHAR COM:

Em cerca de 28,1 milhões de domicílios, algum morador recebeu auxílio emergencial

A PNAD COVID19, divulgada hoje (23) pelo IBGE mostra que em 41,0% domicílios ao menos um morador recebeu algum auxílio do governo para enfrentar a pandemia em novembro. No mês anterior, esse percentual foi de 42,2%. Foram atendidos cerca de 28,1 milhões de domicílios em novembro frente aos 29,0 milhões de outubro. O valor médio do benefício recebido pela população foi de R$ 558 por domicílio.

Aplicativo auxílio emergencial do Governo Federal. Foto: Marcelo Camargo

“Esse percentual reduziu em todas as grandes regiões e na maioria dos estados”, disse a coordenadora da pesquisa, Maria Lucia, detalhando que as regiões que têm mais domicílios com pessoas recebendo auxílio continuaram sendo Norte (57,0%) e Nordeste (55,3%). Entre os estados, o Amapá (70,1%) foi o com maior proporção, seguido do Pará (61,1%) e Maranhão (60,2%).

Entre os tipos de auxílio abordados pela pesquisa, estão o emergencial, destinado a trabalhadores informais, microempreendedores individuais (MEI), autônomos e desempregados, e a complementação do Governo Federal pelo Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda.

Fonte: IBGE

Leia também:

Em setembro 29,9 milhões de domicílios receberam auxílio emergencial

ENVIE SEUS COMENTÁRIOS

QUENTINHAS