PUBLICADO EM 25 de dez de 2017
COMPARTILHAR COM:
Colunista Paulo Pereira da Silva (Paulinho da Força)

Opinião – Um 2018 unidos e mobilizados!

A classe trabalhadora brasileira nunca teve vida fácil. Todas as conquistas e direitos obtidos ao longo dos anos foram fruto de muito empenho, muito sacrifício e muita luta. Que nada cai do céu todos nós sabemos, mas os anos de 2016 e 2017, em particular, ultrapassaram todos os limites.

O castigo imposto pela recessão econômica, e pelos sucessivos equívocos daqueles que deveriam criar alternativas que fomentassem o crescimento econômico do País, culminou com uma taxa de desemprego sem precedentes, que chegou a atingir, há poucos meses, mais de 14 milhões de trabalhadores. Acrescente a isto juros altos, crédito caro, falta de investimentos no setor produtivo, salários achatados e as frequentes ameaças da retirada de direitos.

Por estas e outras 2018 promete ser um ano extremamente difícil. E é por isto que, neste ano, nós, sindicalistas e o conjunto dos trabalhadores, temos de intensificar ainda mais nossa luta e atuar em todas as frentes em defesa do emprego e dos direitos. Queremos que o governo abra um canal de diálogo com as centrais sindicais antes de decidir unilateralmente sobre qualquer medida que afete os trabalhadores.

Mas não podemos nos esquecer de que, além da luta para recolocarmos o País no rumo do crescimento econômico, temos outras demandas que não podem ser esquecidas. Queremos empregos formais de qualidade, a valorização dos salários e das aposentadorias, saúde e educação de qualidade, moradias dignas, a erradicação do trabalho infantil e do análogo ao escravo e a igualdade de oportunidades.

Estamos iniciando 2018, mas não podemos esmorecer um instante sequer. São muitas demandas importantes em jogo. Temos de nos manter focados, unidos e mobilizados para, a qualquer momento, ganharmos as ruas pelos nossos direitos e conquistas. A luta não pode parar, sob o risco de sermos penalizados de forma irreversível. A união dos trabalhadores com as suas entidades representativas são a chave para nosso sucesso. Sozinho, o trabalhador torna-se presa fácil para os maus patrões. Todos à luta!

Paulo Pereira da Silva – Paulinho
Presidente da Força Sindical e deputado federal

ENVIE SEUS COMENTÁRIOS

QUENTINHAS