PUBLICADO EM 25 de fev de 2021
COMPARTILHAR COM:
Colunista Laura Santos

O direito ao voto e o direito à vida!

Neste 24 de fevereiro, completam-se 89 anos do direito ao voto das mulheres no Brasil. A conquista se deu em 1932 a partir de uma reforma no Código Eleitoral, com o decreto-lei 21.076. O voto feminino no Brasil foi assegurado, após intensa campanha nacional.

Desde as campanhas das sufragistas e participação das trabalhadoras em grandes manifestações e importantes greves, as mulheres se empenharam em lutas não só pelo direito ao voto, mas para o reconhecimento e igualdade de direitos.

A luta das mulheres por mais representatividade e valorização permanece atual. Hoje, vivemos uma das piores crises econômicas e sanitárias das últimas décadas e as mulheres são afetadas de forma mais grave. Desde o início da pandemia, aumentaram os registros de violência doméstica e o desemprego é muito alto.

Nossa luta sempre foi pela consolidação do espaço feminino, mas hoje, destacamos ainda a necessidade de buscarmos o direito à Vida! A falta de medidas para diminuir os impactos da pandemia, além da retirada de direitos previdenciários e sociais estão colocando em risco a vida de milhões de mulheres brasileiras.

Para que possamos enfrentar os desafios e a luta pela igualdade, emprego e direitos, devemos, primeiro, defender a Vida! Vacina, já! Vacina para todos e todas!

Laura Santos
Coordenadora do Departamento da Mulher da FEQUIMFAR,Secretária de Políticas para Mulheres da Força Sindical São Paulo e Diretora do Sindicato dos Químicos de Itapetininga e Região

As opiniões expostas neste artigo não refletem necessariamente a opinião do Rádio Peão Brasil

ENVIE SEUS COMENTÁRIOS

QUENTINHAS