PUBLICADO EM 10 de set de 2021
COMPARTILHAR COM:
Colunista Miguel Torres

Todos juntos contra o desgoverno no dia 12/09

O Movimento Sindical, como protagonista histórico das lutas democráticas, fortalecido pela unidade de ação das centrais, estará presente no ato do dia 12 de setembro, pelo Impeachment urgente de Jair Messias Bolsonaro.

O povo está cansado e estarrecido com as atitudes irresponsáveis do atual mandatário. Ele produz diariamente conflitos desnecessários patrocinando ataques às instituições democráticas, como o movimento sindical, Judiciário, Congresso Nacional, sistema Político-Partidário, Imprensa, Associações Livres, entre tantos outros, e destruindo relações diplomáticas que cultivamos ao longo de nossa história.

Descontrolado, imprevisível, paranoico, delirante e irascível são definições incompatíveis com o perfil esperado de quem deveria promover o bem-estar social. Mas Bolsonaro, infelizmente, revela que se encaixa perfeitamente nestas definições. A cada dia se confirma uma percepção que muitos já notaram desde a campanha presidencial, a de sua total incapacidade de comandar a Nação.

Enquanto ele segue criando problemas, o país sofre as consequências: um arranjo nefasto que combina desemprego, falta de renda, falta de investimentos, inflação descontrolada, aumento do preço do gás, da gasolina, da luz e dos alimentos, desrespeito com o meio ambiente e com aposentados e administração criminosa da pandemia, para citar as questões mais urgentes.

O Brasil precisa de um novo projeto com desenvolvimento econômico sustentável, com emprego, renda, saúde, moradia, transporte e educação dignos e para todos. E precisa agora!

Urge unificar em uma só voz os argumentos dos mais de 120 pedidos de impeachment já apresentados na Câmara dos Deputados, apontando 23 tipos de acusações.

Dia 12 de setembro, às 14 horas, na Avenida Paulista, é o Dia de fortalecer a Democracia e lutar por mais direitos!

Miguel Torres, Presidente da Força Sindical

As opiniões expostas neste artigo não refletem necessariamente a opinião do Rádio Peão Brasil

ENVIE SEUS COMENTÁRIOS

QUENTINHAS